quarta-feira, 3 de abril de 2013

D.Lunga nas "Oropa": Paris!

Oi gente!!!! Voltei para vocês! Estava de férias por 10 dias, e por isso fiquei sem dar notícias por aqui, mas a parte boa é que eu voltei cheinha de assuntos (e cheinha de banha também, porque comi esses dias o equivalente a uma vida inteira!). Bem, fui a Londres e depois Paris. Todo mundo sabe que esse aqui NÃO é um blog de turismo, mas resolvi deixar aqui minha impressão sobre esses lugares. 

Vamos começar por Paris! Todo mundo está acostumado a escutar que Paris é linda, deslumbrante, apaixonante e blá blá blá. Mas ninguém fala o lado B de Paris. Ráaaa! É isso mesmo, Paris-cidade-luz-apaixonada não é tão perfeita como dizem (por essa vocês não esperavam, né?). 

Catedral de Notre-Dame 
Por exemplo, quem disse que Paris era a cidade dos amantes certamente não foi no inverno ou no começo da primavera, porque sinceramente, com um frio beirando 0 graus não existe muito romantismo... Minhas mãos, por mais que eu estivesse com luvas, não saíam de dentro dos meus bolsos, ou seja, não tinha como andar de mãos dadas... Se você não encara muito bem o frio e está louco pra ir a Paris (e isso se aplica a Londres também), deixe pra ir em junho, julho e agosto, que são os meses mais quentes. Mas aí se prepare que é também nessa época que a cidade mais "bomba"!




Logo no meu primeiro dia em Paris, vi lá da Champs Elysees a ponta da Torre Eiffel, e tive uma das maiores decepções de minha vida! Sério, juro que olhei e pensei: "É nisso que o povo baba tanto? Com essa torre de transmissão?"  No dia seguinte, após caminhar nas margens do Sena, me deparei com a Torre novamente, dessa vez um pouco maior. Aos poucos ela foi "crescendo", até que finalmente cheguei perto e consegui vê-la por completo. E aí sim, minha reação foi sentar no banco e chorar, não conseguia parar de olhar, de perto e por completo, ela é realmente fantástica. Confesso que fiquei bastante aliviada por ter gostado, pois estava quase com vergonha de voltar decepcionada com tal monumento! E aproveitando também, a Champs Elysees, para os que não conhecem, é a rua das marcas caras e super grifes. Vale a ida, porque tem lojas realmente fantásticas! Também tem lojas mais normais, não se preocupem! Marcas como Prada, Gucci, Dior e Channel dividem espaço com FNAC (amo!!!!!), Zara e até H&M!



Na Torre, confesso que desisti de subir nela, pois nenhuma Torre poderia ser tão fantástica assim pra me fazer esperar em pé, com frio e fome, por horas. Aliás, essa é outra coisa anti-romantismo: tudo tem filas intermináveis (também desisti de entrar na Catedral de Notre-Dame). Torre visitada por baixo, fotos tiradas, fui comer em algum dos muitos restaurantes lá perto, mas se liguem porque comer lá, mesmo que nas ruas próximas, é um assalto a mão armada! Comi numa das ruas paralelas, num restaurante bem mediano, quando fui ver meu chope tinha sido "apenas" 9 euros o copo, o equivalente a uns R$25,00! 

E sobre restaurantes: aqueles pratos lindos que a gente vê na TV, com mini porções, não existe, tá? Aliás, podem até existir naqueles restaurantes chiques de lá, mas para pessoas de classe média, não é assim. Comi bem normal lá. Os restaurantes não são aqueles Bistrôs romantiquinhos que a gente vê nos filmes. São restaurantes normais, com pessoas normais, geralmente bem apertados, e barulhentos. Alguns até bem charmosos, mas sempre lotados. As porções são bem servidas, de comidas normais e gostosas. Ainda no assunto comida, eu tinha vontade de comprar pães, queijos e vinhos e fazer um piquenique em algum parque, mas na boa: não dá. Pelo menos não em pelo menos 9 meses do ano, com o frio e vento gelado, é impossível! Uma coisa que achei o máximo é que nos mercados gourmet (tipo Galeries Lafayette), tem vários quiosques, que servem menus prontos, e você chega, senta rapidinho, toma uma taça de vinho, come e tchau. Mas com muito charme! Achei o máximo ver que depois do trabalho muitas pessoas vão simplesmente comprar algo nesses mercados, e resolvem fazer um lanchinho e tomar uma tacinha pra relaxar. Mas a dica é: "QUEM CONVERTE NÃO SE DIVERTE"




Acho que o grande defeito de Paris fica mesmo com as pessoas. Me desculpem os franceses, mas ôh povo chato! Não todos, mas em grande parte sim! Nisso os ingleses são um espetáculo! Com aquela língua deliciosa que é o inglês britânico, tratam todos muito bem! Já os franceses são grossos e tratam mal qualquer pessoa que fale francês com sotaque. Senti até um certo xenofobismo deles, sabe? Um amigo meu disse que se tivesse uma bomba que atingisse só as pessoas e deixasse a cidade, Paris seria perfeita. Ok, só pra constar: ele não é terrorista e estava brincando, tá? Mas foi engraçado! Hehe...



Uma coisa: fiquei triste de perceber que mesmo sendo um país bem rico, existe muita miséria e moradores de rua. Vi muita gente dormindo nos metrôs, num frio que doía... Ah! Falando em metrô, só Jesus salva! Pensem num metrô pra chorar de complicado. Para aqueles que têm produtos da Apple, tem um App que salva qualquer viagem: Paris Metro- Map and Route Planner (você diz onde está e para onde quer ir, e ele diz o trajeto em metrô com tempo e tudo, fantástico!). E também a cidade não é a mais limpa do mundo, o metrô é até bem sujinho.




Meu chope Guiness de 25 reais!
Tá vendo que os pratos são bem servidos?! :P

Coisas lindas das Patisseries. Aliás, mais lindas que gostosas...



5 Jotas, no Mercado Gourmet 



Dica: vá nos mercados e explore todas as
cores vivas que existem por lá!
Juro que até essas coisas naturais e
saudáveis lá têm outro sabor!
E a dica mais importante é que deve-se ter cuidado nos metros e pontos turísticos de Paris. Lá é cheio de golpistas, querendo ludibriar os pobres turistas. E nos metrôs sempre tem cartazes alertando para os ladrões de carteiras. Olho aberto, gente! Eu estava numa ponte conhecida de lá, e tentaram me passar um dos golpes mais conhecidos: uma senhora (parecendo cigana) vem e pega uma aliança no chão, tenta lhe convencer a ficar com ela porque é seu "dia de sorte", você aceita e depois ela volta e pede dinheiro. Em pouco menos de meia hora, fomos vítimas de duas tentativas! Imaginem quantos golpes eles dão por dia! E tem muitos outros golpes que fazem pra distrair os turistas. 

Bem, então em resumo: Paris é linda, e vale muito a pena, mas não é que nem La Vie en Rose como parece...

Fica a dica: para os apaixonados, é obrigatório colocar um cadeado
com o nome dos 2 nessa ponte e jogar a chave no rio! Fofo demais isso!!!
E vocês, já foram? Ou pretendem ir? Discordam de mim? Adoro críticas também, viu povo!

Beijos!!!!
:*







Tá me chamando de goooooorda!?!?!

Minha foto

Sou uma arquiteta metida a programadora visual, fotógrafa e conselheira amorosa. Filha única, cresci sendo amiga de muitos meninos, que eram como meus irmãos. Isso me fez ver a mente masculina de uma forma um pouco diferente...