terça-feira, 27 de novembro de 2012

Dona Lunga no Natal

Desde pequena, aliás, desde que descobri que Papai Noel não existe, não gosto do Natal. Ok, ok, coisa feia essa de uma criança só curtir uma data porque ficava ansiosa de um velhinho gordo e barbudo vestido de vermelho aparecer com aquele brinquedo que eu super queria!... Mas não vou enganar vocês, era exatamente isso que acontecia. Até que um dia fui desiludida pela minha própria mãe, que sem acreditar que eu ainda acreditava, me disse com todas as palavras: "Menina, deixa de ser besta, ele não existe!" Pois foi assim que aos 10 anos descobri a amarga verdade do Natal sem o Bom Velhinho...


Acho que desde então virei meio que Grinch, aquele monstrinho que odeia Natal, sabe? Arghhh! Sério, achava que só quem tinha tanto pavor dessa época era eu, mas descobri nos últimos meses que váaaarias pessoas não curtem! Confesso que fiquei feliz em saber que não sou a única D. Lunga nessa época. Alguns motivos para criar aversão a essa época:

# Músicas natalinas

Putz, pra mim isso é o pior: todo Shopping e toda grande loja fica desde novembro tocando aquelas músicas natalinas irritantes! E a PIOR de todas é aquela de Simone, que fala de Hiroshima e Nagasaki (se quiser ouvir é só clicar no vídeo aqui do lado). Quer dizer, pior ainda são aqueles pisca-pisca que tocam musiquinhas eletrônicas de Natal.... aqui em casa já teve um desses, tinha muita vontade de fazer que nem Didi nos Trapalhões e enfiar minha cara no forno com o gás aberto! Sinto muita pena das pessoas que trabalham nesses ambientes musicais, isso enfraquece um emprego! E mais bizarro são aqueles que colocam o toque do celular com musiquinha de Natal!



# Caixinhas de Natal

Isso também me irrita.... Em todo canto que você vai tem uma caixinha pra colaborar! Enche muito o saco! Pô, tá certo que todo mundo quer um dinheirinho extra, mas é muito chata essa pressão! E quando você não coloca nada, tem gente que ainda te olha de cara feia. S.A.C.O.!!!



# Lotação em Shoppings, bares e restaurantes, e o extremo consumismo

TUDO fica lotado nessa época do ano! As lojas ficam insuportáveis, com pessoas se debatendo pelos presentes de Natal, e os bares e restaurantes vivem cheios e com mesas imensas repletas de empresas confraternizando. Pra onde se olha tem Papai Noel, luzinhas, bolas coloridas!...

Aliás, o Natal teoricamente é uma festa cristã, mas na prática ninguém nem lembra disso. Isso também me irrita, pois virou uma data meramente comercial, onde o consumo desenfreado vem na frente de tudo. O sentido verdadeiro de união e irmandade foi pro beleléu, né?

Mas nem só de chatice vive essa época. Tem gente que ama ver a cidade toda enfeitada, inclusive minha mãe, que tem como principal adoração da vida dela uma árvore de 2,00m que ela me fez trazer da Disney pois aqui no Brasil ainda não vendia na época (será que meu trauma vem daí?). Ela aguarda ansiosa o mês de novembro pra armar a árvore dela, vai nas lojas ver as novidades de enfeites....um verdadeiro ritual! As comidas natalinas também fazem bastante sucesso, e muita gente enfia o pé na jaca (ou melhor, no peru), nessa época! Também é uma boa época para reunir parentes que moram distante. Ah! Suuuper curto o especial de Natal da Globo de Roberto Carlos: sempre choro horrores! #anne-sensível


Poxa, adoro ele de verdade!!!
E essa aí do lado é sim: a árvore de Natal da minha mãe esse ano!
















Então vamos fazer o seguinte: gostando ou não dessa data, devemos todos fazer uma reflexão, e vermos o que realmente importa. Perdoar os erros alheios também é uma boa pedida, e pedir perdão pelas nossas besteiras idem! Não curto a época, acho um saco tudo, mas não custa nada tentar tirar alguma coisa boa de tudo, né? Começar a fazer caridade é uma ótima maneira de tentar dar um novo sentido a essa época, concordam? Só não dá pra fazer só no Natal e esquecer dos outros 11 meses do ano! #ficadica 
Ficou inspirado em ajudar? Clica aqui: Novo Jeito- ONG em Pernambuco

E vocês, o que pensam dessa época? 
HO HO HO

Beijos!!!
:*
:*
:*





domingo, 18 de novembro de 2012

50 Tons de Vermelho

Fiz uma enquete e percebi que uma dúvida que fica na cabeça das mulheres é sobre o batom vermelho. Resolvi então ir mais a fundo nesse assunto. Nesses dias fui a um barzinho da moda, cheio de gente jovem e querendo paquerar. Fiquei observando bastante (embalada por um rock muito legal e a base de cerveja mega gelada), e notei que 90% das meninas da balada estão de batom vermelho. E diferente do que eu pensava, isso não as impedia de encontrarem gatinhos dispostos a se "lambuzar" nos vários tons de vermelho

Então comecei a conversar com amigos meus, pra entender melhor o que se passa na cabeça masculina quando o assunto é batom vermelho. Ok, as opiniões se dividiram bastante!... Uma verdade absoluta é que: TODAS as mulheres têm receio de usá-lo pela primeira vez, porque acham que não têm a boca muito definida, ou porque fica lindo nas outras mas nelas não, ou então iriam chamar muito a atenção... mas aí quando resolvem experimentar (depois do choque inicial), elas percebem que ficam lindas, e que o batom vermelho é universal ! Podem até tirar em seguida, mas a pulguinha vermelha vai ficar atiçando atrás da orelha delas, com certeza.

O mundo dos cosméticos já descobriu o poder que essa cor exerce nas mulheres e nos homens, e está investindo pesado nos batons. São milhões de cores e tons disponíveis no mercado, que vão desde o vermelho-aberto-alaranjado até o vermelho-sangue-coagulado. As atrizes e famosas também já se renderam à essa cor, que está presente em todos os eventos.
Bem, voltando às opiniões que consegui de alguns homens, essa cor de batom desperta vários comentários, bem diferentes. As opiniões negativas são mais ou menos assim:
- "Não é funcional" (porque borra tudo, desde copos até boquinhas alheias);
- "É exagerado demais";
- "É bonito, mas chama muito a atenção, prefiro sem..." (essa foi, sem dúvida, a maioria...)
- "É estranho".
Mas há também aqueles que curtem muito:
- "Batom vermelho pra mim tem o poder de um decote" (elegi essa como a melhor!!!);
- "Batom vermelho é massa! E se borrar? Quem tá preocupado com isso!?";
- "Não tem coisa mais feminina! O defeito é só que borra...., mas tá valendo!"

É fato comprovadíssimo que um beiço encarnado vai chamar a atenção, vai dar um certo poder a quem o usa. Vai gerar um certo receio nos homens, também, mas se esse é o preço pra se sentir poderosa... Enfim, meninas, se vocês querem seduzir e não passarem despercebidas, o batom vermelho vai servir com louvor. Mas se a intenção é seduzir na balada para o dia em que estiver usando o batom....aí não garanto! Como falaram também, ele não é nada funcional: borra tudo, pode manchar a gola do moço, deixar marcas... nem todos os bofes encaram isso com naturalidade...

Em resumo, na minha opinião (deixando bem claro: MINHA), um bom batom vermelho ajuda a deixar o poder da cerejinha com as mulheres. Ok, tudo o que os homens querem é a danada da cereja (pra relembrar vejam esse post: Mulheres exalam?), mas o poder de um bom batom traz o poder pra nossas mãos! ;)))

Mas meninos, nos ajudem: que cor de batom vocês mais curtem? Como sei que vocês são muito visuais, escolham uma cor na paleta abaixo para aquela boca dos seus sonhos! Espero muuuito que vocês comentem, para ajudar nós, mulheres, a sermos cada vez mais encantadoras e irresistíveis para vocês! ;)




















Beijos!
:*
:*
:*




domingo, 11 de novembro de 2012

Meu nome é Anne e eu sou viciada...

Há 2 dias esqueci meu celular em casa, carregando, e saí apressada porque estava atrasada (pra variar, hehehehe). Resultado: passei o dia INTEIRO sem meu celular. Neste dia, portanto, percebi que tenho um vício, e este vício chama-se celular. Não que eu seja uma pessoa muito requisitada, pois isso não sou mesmo (70% das vezes que meu celular toca é minha mãe, e 10% telemarketing, sobrando só 20% para todas as outras pessoas), mas me sentir incomunicável me deixou mal humorada o dia quase todo!


Gente, é sério, isso não deveria ser normal! Há 15 anos atrás quase ninguém tinha celular, e como é que hoje não nos imaginamos mais sem ele? Pior: há 1 ano eu não tinha 3G, e hoje ela é essencial na minha vida! Me senti isolada do mundo: sem celular, sem poder ligar, sem Whatsapp, sem Facebook, sem e-mail (porque hoje meus emails chegam como mensagens, e isso vicia, mesmo que sejam em sua maioria correntes), sem iMessage, e o pior: sem Instagram!!!

Como é ruim a gente querer curtir ou postar alguma coisa e não estar com aquele maldito aparelhinho, que tem aquele novo vício em forma de aplicativo: Instagram (me segue lá, gente: annecuchi)! Só aqueles que possuem sabem o quanto isso é viciante! Sério mesmo, as pessoas criticam até começarem a usar... e aí tudo muda! Facebook é quase obsoleto. Afinal, vamos lá: o mais legal do Face é ver as fotos que seus friends postam, porque ninguém está muito interessado no que os coleguinhas estão pensando. 

Fotos, fotos e fotos, nisso se resume o Instagram. E logo eu, que adoro uma imagem... sigo vários fotógrafos profissionais, que nunca vi na vida nem sei de onde são, e nem imagino quem sejam, mas que adoro suas fotos e a forma como captam certas cenas. Por outro lado, fico enlouquecida quando alguém da PQP, do outro lado do planeta, começa a me seguir! Uhuuuu! Amo curtidas nas minhas fotos! 




A primeira coisa que faço quando acordo é "checar" as novidades nas redes sociais no celular, e isso é doentio, né?! Será que todo mundo se sente assim, como eu? Será que sou a única? Preciso entrar no "Instamaníacos Anônimos"? Será que essa minha obsessão por celulares, 3G e Instagram é algo doentio? Não sei, mas sei que sem essa porcaria de aparelho me senti nua! Com certeza antes de celulares e de tanta tecnologia as pessoas conversavam mais entre si, pois só existia essa forma de comunicação. Já hoje, conversas são cada vez mais raras... Maldita tecnologia...ou será Santa globalização?

Cena do seriado norte-americano "How I Met Your Mother"


Descobri que esse vício por celular e tecnologia tem nome: NOMOFOBIA (contração do inglês "no mobile phobia", doença que afeta principalmente os viciados em redes sociais que não suportam ficar desconectados: ou seja, EU). Quem quiser mais sobre isso é só ir no link: http://www1.folha.uol.com.br



E vocês, possuem vícios tecnológicos? Me contem o que vocês acham! Devo procurar tratamento? kkk

Beijos e uma ótima semana!!!
:*
:*
:*

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Quem inventou a droga do paradigma da beleza magra????

Gente, é sério, quem foi que um dia abriu a boca e disse: "O bom e bonito é mulher magra"???? Quem??? Segundo uma teoria que escutei semana passada de um homem (e aêee, meu Rei-Rossi), quem disse que mulher tinha que ser magra foi alguém que não gostava das mulheres, porque o que homem gosta mesmo é de carne! Poxa, sério mesmo, adoraria que isso fosse realmente verdade, principalmente se fosse daqueles filés com uma espessa camada de gordura, aí era o ideal e eu faria mega-sucesso!



Na verdade, acho que algum dia alguém disse que preferia as magras, e aí o boato foi espalhando, e espalhou tanto a um ponto de que simplesmente magreza virou sinônimo de beleza, e ponto final! Que saco isso! Custava eu ter nascido lá na época Renascentista? Poxa, eu ía fazer um super sucesso! Ía ser uma Deusa, cheia de dobrinhas, e sem um pingo de peso na consciência  depois de comer uma bela fatia de torta... ai.....isso sim seria felicidade....

Que paraíso: poder ser gordinha e cheia de celulite,
e além disso ainda ser  A "gostosa"...

Conversando com uma amiga minha, ela disse que lá no Rio de Janeiro o padrão de perfeição é Sabrina Sato, super sarada. Mas sério, acho que aqui em Recife ainda estamos no padrão Grazi. Aliás, falando por mim, detesto músculo, meu sonho é ver meus ossos! Mas tô vendo que esse sonho tá cada vez mais e mais difícil.... acho que só consigo ver meus ossinhos num Raio-X ou se tiver uma fratura exposta! 

Os ossinhos e a estrutura longilínea de Grazi...

OU

...as curvas esculpidas e malhadas de Sabrina Sato???

Aí lá ficamos nós, pobres mulheres, resistindo às tentações que a vida nos dá: bolos, tortas, sorvetes, salgadinhos.... Isso me revolta muito! Por que não colocaram como perfeição manequim 46, ao invés do 36? Mulheres rolicinhas também têm seu charme, tá?! Aí inventam essa porcaria de paradigma de beleza magra, e a gente já cresce traumatizada. 

Cresci com esse maldito paradigma da beleza magra na cabeça, testando as novidades que aparecem no mercado e prometem emagrecer. Ok, já sei que só se emagrece de verdade comendo menos e fazendo exercícios. Essa verdade eu já descobri. Por mais que eu tenha Grazi como padrão de veneração da beleza feminina, NUNCA vou ficar nem um tiquitinho parecida, nem se emagrecer 30Kg e fizer 8 lipos, pois simplesmente não tenho a estrutura longilínea dela (snif snif). Talvez se eu malhasse como uma louca, só comesse clara de ovo, colocasse silicone em várias partes do corpo, fizesse algumas lipos e massagens, poderia ficar tipo Sabrina Sato... mas poxa, NÃO quero músculo, quero ver é OSSO! Humpf!

Aí agora lembrei daquele filme "O Diário de Bridget Jones", que eu super me identifico: a coitada sofre horrores porque é rolicinha, mas ela é uma gordinha tão linda! Na vida real, a atriz (Renee Zellweger) engordou mais de 10Kg pra viver a protagonista. Vocês preferem ela em qual versão?



E vocês? Também odeiam esse paradigma da magreza? Sofrem também? Meninos, que tipo vocês preferem???? Deixem as suas opiniões! :)

Beijos!!!
:*
:*
:*

Tá me chamando de goooooorda!?!?!

Minha foto

Sou uma arquiteta metida a programadora visual, fotógrafa e conselheira amorosa. Filha única, cresci sendo amiga de muitos meninos, que eram como meus irmãos. Isso me fez ver a mente masculina de uma forma um pouco diferente...